ESTRATÉGIAS DE DIFERENCIAÇÃO E DE BAIXO CUSTO

 Um dos objetivos permanentes de uma  empresa é   selecionar os mercados cujo sistema de oportunidades/ameaças, melhor maximize  seus pontos fortes e minimize os pontos fracos.

Na esmagadora maioria dos casos,  as empresas vêem-se compelidas a competir num mercado onde já se encontram instaladas empresas e produtos concorrentes.

Neste contexto, para cada negócio/produto/serviço, uma empresa dispõe, fundamentalmente, de duas estratégias base de competição que poderá, alternativamente, implementar nesse mercado:

- a diferenciação e o custo mais baixo.

Como podem ser identificadas estas duas estratégias?

Quando os clientes reconheçam, num produto, diferenças (que não o preço) relativamente aos produtos da concorrência, pelas quais estão dispostos a pagar mais,  estamos muito possivelmente perante uma estratégia de diferenciação bem desenvolvida.

Os fatores de diferenciação podem incidir especificamente no produto em causa ou nos seus atributos periféricos: serviço, credibilidade do pessoal envolvido, inovação, localização, complementaridade entre negócios, dimensão da empresa.

Se o produto colocado no mercado, estiver a um custo inferior ao da concorrência por força de elementos como a localização, a inovação tecnológica, as economias de escala, as economias resultantes da experiência,  estamos muito possivelmente perante uma estratégia de custo baixo.

As características específicas de cada empresa e/ou dos mercados onde atua e, ainda, a fase do ciclo de vida em que se encontra o produto disponibilizado nesses mercados, implicam, freqüentemente, na necessidade de introduzir adaptações específicas nessas duas estratégias empresariais.

O grau de sucesso na implementação dessas estratégias genéricas,  aumenta quando ocorrem sinergias que se traduzem por redução de custos e/ou potencializam o grau de diferenciação dos produtos disponibilizados.

A seguir são citadas as possíveis estratégias para obtençao dessas sinergias:

- Diversificação de produtos: novos produtos nos mesmos mercados.

- Diversificação de mercados: os mesmos produtos em mercados diferentes.

- Diversificação total: novos produtos em mercados diferentes. 

 

 

Sobre Irani Cavagnoli

Especialista pela PUC/SP e graduado em Administração de Empresas (USP). Atua em sua área de formação desde 1969, tendo ocupado cargos de destaque: foi CEO do SEBRAE/SP de 1989 a 1996, Diretor da Trevisan, Diretor do Grupo Strhal e As Américas e Gerente Financeiro do Grupo Henkel. Realizou diversos projetos como consultor da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Confederação Nacional do Comércio (CNC), CGEE - Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Federação do Comércio do Estado de São Paulo, Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Federação das Indústrias do Estado do Paraná, e ACSP. Paralelamente, desenvolveu sua carreira como docente em Instituições de Ensino Superior e participando em MBA's da PUC/SP, FAAP, Escola Trevisan de Negócios, ESPM e Universidade Católica de Brasília. Foi Presidente da ABASE – Associação Brasileira dos SEBRAEs Estaduais e Conselheiro do SEBRAE Nacional, SENAC/SP, PUC-SP, CEVAL, ACSP e FIESP. Exerceu o cargo de Vice-Delegado e Diretor de Ensino Superior do Ministério de Educação e Cultura – MEC/SP. .
Esta entrada foi publicada em Gestão e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a ESTRATÉGIAS DE DIFERENCIAÇÃO E DE BAIXO CUSTO

  1. Oi Irani,
    Esse post me lembrou bastante o livro A Estratégia do Oceano Azul.
    No livro eles dão diversos exemplos de empresas que através de inovações conseguem tanto diminuir custos como se diferenciar, criando uma dianteira competitiva difícil de ser alcançada.
    Acho que o empreendedor precisa estar sempre com o olhar atento para enxergar oportunidades e atuar em cima delas, alcançando assim a melhoria contínua.

    Gostei bastante do blog, já assinei o RSS.

    Abraços

  2. Camilo Hartmann disse:

    Ótimo post! Obrigado e parabéns!

  3. Estratégias genéricas de Porter (liderança em custos, diferenciação e também de enfoque ou “nicho”).

Deixe uma resposta